Suspeito no assassinato do vereador Silvânio Barbosa é preso na Paraíba e confessa crime

A Polícia Civil de Alagoas, através da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), com o apoio da Polícia Civil do estado da Paraíba, conseguiu capturar o suspeito de ter participado do assassinado do vereador por Maceió Silvânio Barbosa (MDB). O corpo do vereador foi encontrado na manhã desse sábado (8), com marcas de facada.

O suspeito foi capturado na cidade de Pombal, no Sertão da Paraíba, e confessou participação no crime. Com ele, foram encontrados pertences do parlamentar, inclusive seu automóvel.

Segundo informações do delegado, Henrique Matheus da Silva Sousa, disse ao policiais que deu 50 facadas no vereador com a intenção de roubá-lo. Além do carro, a polícia apreendeu mais de R$ 10 mil em dinheiro, roupas sujas de sangue, oito relógios e dois celulares.

De acordo com o comandante da 3ª Companhia do 14º Batalhão de Polícia Militar, tenente Sávio Cascudo, Henrique Matheus da Silva Sousa confessou o crime. “Ele falou com riqueza de detalhes, foi bem frio”, relatou.

A Polícia Militar abordou o carro em que Henrique após atitude suspeita do suspeito. O veículo era do vereador Silvânio Barbosa e, como o suspeito estava se contradizendo, os policiais resolveram buscar pelo nome do dono do carro na internet e descobriram as notícias de que ele tinha sido encontrado morto no apartamento em que morava, no bairro do Benedito Bentes, parte alta da capital, neste sábado (8).

“Nós demos voz de prisão e ele confessou o crime. Ele teria roubado o carro e matou justamente para fazer o assalto. Ele disse até a quantidade de facadas, foram 50”, explicou o delegado.

Segundo o tenente Cascudo, o suspeito relatou que iniciou uma relação com o vereador há cerca de 15 dias. Dessa forma, viu a quantidade de bens que ele tinha em casa e percebeu a facilidade que seria roubá-los. Da segunda vez que se encontraram. “Da segunda vez [que se encontraram], ele já foi premeditado”, disse o policial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *