Policia prende quarto suspeito em assassinato de taxista

A Polícia Civil informou que na manhã deste sábado (26) foi preso mais um suspeito na morte do taxista Edísio Correia Santos, em Maceió. Ele é o quarto suspeito de participação no crime e, segundo a polícia, todos os envolvidos no homicídio foram presos.

A prisão de Welliton Henrique dos Santos, 20, por Equipes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Divisão Especial de Investigação e Capturas (DEIC), da Polícia Civil, e do 1º Batalhão da Polícia Militar.

O taxista Edísio Correia fazia ponto em frente ao Hospital Geral do Estado (HGE), no Trapiche da Barra, quando desapareceu. Ele estava usando o carro do filho, que também é taxista, porque o dele tinha sido levado para a oficina.

A família denunciou o caso à polícia e as buscas começaram. O corpo dele foi encontrado em um matagal no Jardim Petrópolis, parte alta de Maceió, com uma marca de tiro.

Na madrugada de sexta-feira (25), dois jovens foram presos por envolvimento no assassinato. Ainda na sexta, a polícia divulgou a prisão de mais um suspeito. Eles são:

1. Wanderson Felipe, 23 anos;

2. Guilherme Vieira Ferreira, 18 anos;

3. Ralpho da Silva Gomes, 42 anos;

4. Welliton Henrique dos Santos, 20 anos.

As prisões preventivas foram determinadas pelo juiz Geraldo Cavalcante Amorim, da 9ª Vara Criminal. Os suspeitos foram levados para a Delegacia de Homicídios da Capital, para serem ouvidos pelo delegado Rodrigo Sarmento.

Os detalhes das investigações sobre a motivação do crime ainda não foram divulgados, mas a polícia informou que o crime de latrocínio (roubo com morte) foi descartado e que a hipótese de homicídio é a principal linha de investigação.

Imagens de câmeras de segurança flagraram Guilherme deixando o carro do taxista em uma rua, no bairro do Prado, na parte baixa da capital. A mãe dele conversou com o G1, e disse que o filho nega envolvimento na morte do taxista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *