Membros de organização criminosa são presos em São Miguel dos Campos

Uma operação integrada da Secretaria da Segurança Pública de Alagoas (SSP) cumpriu 31 mandados de prisão na cidade de São Miguel dos Campos, na manhã desta terça-feira (12). A ação é a nova fase da Operação Profecia que visa prender integrantes de duas organizações criminosas que atuavam no tráfico de drogas no município.

A Delegacia de Narcóticos (Dnarc) realizou uma investigação que durou seis meses e representou os mandados de prisão com base nas provas técnicas colhidas ao longo desse período e que comprovam o envolvimento de todos os alvos com crimes na região. A 17ª Vara Criminal da Capital expediu 31 mandados de prisão e 16 mandados de busca e apreensão.

A primeira etapa da Operação Profecia foi deflagrada no dia 25 de junho de 2018 e visou desarticular duas organizações que atuavam em São Miguel dos Campos e que possuíam interligação.

Os chefes dos dois grupos já estão recolhidos no sistema prisional de Alagoas, mas mantinham relação com os demais envolvidos, que seguiam executando ações criminosas.  A operação foi realizada pela SSP, Delegacia de Narcóticos (Dnarc) e 1ª Companhia da Polícia Militar e contou com apoio do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Radiopatrulha (BPRp), Batalhão Rodoviário (BPRv), Grupamento Aéreo, Batalhão de Trânsito (BPTran) e 3° Batalhão para o cumprimento dos mandados.

A primeira organização criminosa era liderada por Maurício Gomes de Lima, conhecido como Testa ou Verdadeiro, Jailson da Conceição, o  Cabeça ou Asiático, e Maria Tatiane da Silva, a Tati.

Toda a movimentação de lucro e organização (gerência) era designada por Izaias dos Santos, também conhecido como Profecia ou Avatar. Ele possuía ligação com uma facção criminosa e assumiu a função de “Geral da Disciplina” de São Miguel dos Campos. Izaias tem histórico criminal e foi preso no último dia 02 de fevereiro durante monitoramento por porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas.

Já a segunda organização criminosa era liderada por Dartagnan de Oliveira, conhecido como TJ. Seu ponto de tráfico também é localizado na parte alta de São Miguel dos Campos.

Nesta organização criminosa a movimentação financeira era designada a Janiele Mota dos Santos, conhecida como

Nega Jane. Ela também possui passagens pelo sistema prisional e foi presa, no dia 15 de dezembro do ano passado, pelo crime de tráfico de drogas com cinco quilos de maconha. Porém, no dia 21 de dezembro, recebeu habeas corpus e agora cumpre prisão domiciliar.

Ambas organizações criminosas contam com vários integrantes, que em sua maioria, possuem entrada no sistema prisional, por crimes diversos como tráfico de drogas, homicídio, roubo e porte ilegal de arma de fogo, além de possuir vínculo com uma facção criminosa.

Ao longo das investigações, foram presas 12 pessoas, entre eles estão os líderes das organizações já citadas. Também já haviam sido presos Sérgio Bezerra da Silva, o Perninha; Flaviana da Silva, conhecida como Peu; Fernando Conceição de Oliveira, o Ferro; Robson Santos Silva; Cássio Nascimento Lira; Anderson Casemiro; e Marquiel dos Santos.

Também durante as investigações, as equipes apreenderam seis quilos de maconha, 145 pedras de crack e um revólver calibre 38.

Já nesta manhã, as equipes prenderam em cumprimento aos mandados de prisão Rosineide da Conceição da Silva, conhecida como Dona Rosa; Janiel dos Santos Gomes, o Brisado; Clederson dos Santos de Oliveira; Josiclecia dos Santos Oliveira; Marcos Antônio Araújo dos Santos; Elvis Felix Matias da Silva, Edcleide Panta da Silva; Dominga Maria da Silva; Alex Felipe da Silva Oliveira; José Cicero de Souza Santos e José Adilson Ferreira da Silva.

Todos os presos foram encaminhamos à Delegacia de Narcóticos (Dnarc), no bairro de Bebedouro, para a lavratura dos procedimentos cabíveis.

Rafael dos Santos de Oliveira, conhecido como João Branco, está foragido.

A população pode utilizar o Disque Denúncia 181 para repassar à Segurança Pública mais detalhes que levem ao paradeiro de outros integrantes das organizações criminosas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *