Investigação:programa Canal 96 e detalhedanoticia.com.br falam com familiares de rapaz que foi encontrado morto algemado em Arapiraca

O corpo do jovem que foi encontrado ontem, terça-feira (16), em uma estrada vicinal do povoado São Lourenço, na zona rural do município de Arapiraca, com as mãos algemadas, já foi identificado.

Segundo informações levantadas em primeira mão pelo portal detalhedanoticia.com.br, que conversou com familiares da vítima,o corpo foi identificado como sendo de Anderson Soares da Silva, de 19 anos.

O cadáver foi encontrado por populares, que acionaram a polícia.

Ainda de acordo com informações do radialista Mitchel Torquato, da rádio 96 FM Arapiraca, Anderson teria sido sequestrado na manhã de ontem, por volta das 7h30, quando dois homens entraram em sua casa, localizada no Conjunto Residencial Brisa do Lago, no bairro Olho d’Água dos Cazuzinhas, em Arapiraca.

Os homens teriam chegado ao local em um carro preto, se apresentando como sendo da polícia e teriam dito que Anderson estava preso. Ainda de acordo com informações, por volta das 8h30 da manhã de ontem, populares da região do Brisa do Lago escutaram o barulho de cerca de 10 disparos de arma de fogo.

A nossa reportagem chegou também a conversar com pessoas da família, que informaram que o rapaz estava na sua casa, com a esposa, quando os bandidos chegaram. A pessoa da família, chegou a relatar que os bandidos mandara a esposa do rapaz ficar calma, e em seguida, levaram o rapaz.

Durante a conversa com o nosso correspondente, a mãe, bastante chocada, disse que não tinha forças para falar direito, e que desconhecia alguma inimizade que o filho tivesse. Uma outra pessoa da família chegou a relatar a abordagem dos criminosos.

“Ele morava com a esposa, os bandidos chegaram em um carro e já foram invadindo a casa. Eles se mostraram frios, mandaram a esposa dele se acalmar, como se nada estivesse acontecendo. Dai já foram algemando e levaram ele. Pouco tempo depois, ouvimos  a notícia no rádio, e era ele já naquela situação.” Disse a parente.

O radialista Mitchel Torquato, também chegou a conversar com a equipe de investigação da Delegacia de Homicídios de Arapiraca. Esta informou que a delegacia já trabalha no caso. Ainda não se sabe a autoria do crime, nem as motivações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *