Delegacia de Craíbas com a Delegacia de Homicídios de Arapiraca transferem homem preso em Craíbas e que responde por homicídio em SP

Na tarde da última quarta-feira (14), aconteceu uma operação da Polícia Civil de Alagoas, através da Delegacia de Homicídios de Arapiraca e Delegacia do 62º Distrito Policial de Craíbas, coordenada pelo Delegado Everton Gonçalves de Souza, com apoio da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo, para dar cumprimento à decisão judicial que determinou a remoção do preso José Freire da Silva, vulgo Jota ou Jotinha, da Casa de Custódia de Arapiraca para o sistema penitenciário paulista, uma vez que o mesmo responde a processo criminal pela prática de homicídio no Estado de São Paulo e foi capturado em Craíbas, no interior de Alagoas, onde estava custodiado aguardando a remoção para São Paulo.

O preso foi submetido a exame de corpo de delito no IML de Arapiraca e entregue no Aeroporto Zumbi dos Palmares, passando pelo Posto Avançado da Polícia Civil de Alagoas e Sala da Polícia Federal para a efetivação dos procedimentos em terra.

Após os procedimentos de praxe, o preso foi transportado em um avião que saiu de Maceió com destino ao Estado de São Paulo, onde permanecerá recluso no sistema penitenciário daquela unidade da federação à disposição da Justiça paulista.

José Freire da Silva, vulgo Jota ou Jotinha, foi capturado na cidade de Craíbas no dia 13/12/2016 por força de cumprimento de mandado de prisão preventiva nº 1449-62.2016.8.26.0606.0001 decretada pela Juíza de Direito, Dra. Érica Marcelina Cruz, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Suzano-SP, em decorrência de condenação por crime de homicídio cometido no Estado de São Paulo.

A integração entre as Polícias Civis, alagoana e paulista, foi fundamental para a troca de informações sobre a localização e consequente captura de José Freire da Silva, vulgo Jota ou Jotinha, o qual estava sob custódia da Polícia Civil de Alagoas até a data de hoje.

O delegado Everton aproveitou o ensejo para alertar a sociedade alagoana sobre a necessidade de denunciar foragidos e criminosos através do disque denúncia 181.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *