Polícia detalha operação que resultou em quatro prisões e na apreensão de drogas em Penedo e Coruripe

Nas primeiras horas desta quinta-feira, 22 de agosto, a Polícia Civil em parceria com a Polícia Militar, deflagrou em diversos municípios alagoanos a operação “Interior Mais Seguro”, objetivando o cumprimento de mais de 90 mandados expedidos pela 17ª Vara Criminal. 

Em Penedo, uma mulher identificada como Alexlene Santos Almeida chegou a ser presa, mas foi liberada horas depois em uma audiência de custódia.

Na residência dela, localizada no bairro Santo Antônio, conhecido historicamente como Barro Vermelho, os policiais encontraram 1,5 Kg de maconha, entre bombinhas e tablete; R$ 26,50 em espécie e quatro aparelhos celulares, sendo três da marca Samsung e um da Alcatel.

O marido da suspeita, que, segundo a polícia, já responde a crimes em Penedo, conseguiu se evadir do local.

Coruripe

Em Coruripe, três pessoas foram presas acusadas de tráfico de entorpecentes, uma vez que durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão foram flagradas com maconha, crack e duas balanças de precisão.

De acordo com as informações policiais, era volta das 05h40min quando policiais civis e militares se dirigiram até a localidade conhecida como Vila do Chefe, no Centro de Coruripe, para dar cumprimento aos mandados. Ao perceber a aproximação das forças de segurança, suspeitos conseguiram fugir pelos fundos da residência alvo. Buscas foram realizadas no imóvel, mas nada ilícito foi encontrado.

No local, os policiais receberam a informação de que o que eles procuravam estava na casa de um elemento conhecido como “Júnior Pam”. Guarnições se dirigiram até a casa do suspeito para averiguação e, durante revista, acabaram encontrando 6,2 kg de maconha, aproximadamente 210 gramas de crack, duas balança de precisão, sendo uma pequena e outra grande, um simulacro de arma de fogo, um triturador de maconha, um rolo de papel filme e sacolas plásticas para embalar droga.

Ainda segundo a polícia, toda o material estava guardado em uma caixa de papelão escondida dentro do quarto de Gislâine Barbosa da Silva. Além da mulher, que é esposa do foragido “Júnior Pam”, também estavam na referida residência no momento da operação Weverson dos Santos Silva e José Carlos Henrique dos Santos. Os três receberam voz de prisão e foram encaminhados à Delegacia Regional de Penedo, local onde foram autuados em flagrante. Em seguida o trio foi transferido para o xadrez da delegacia de Igreja Nova, onde permanece à disposição da Justiça alagoana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *