CRB bate Atlético-GO por 2×1 e segue na briga pelo acesso

Sem o suspenso atacante Alisson Farias, a maior arma ofensiva na temporada, o CRB teve dificuldades contra o Atlético-GO, mas conseguiu vencer por 2×1 e continua na briga pelo acesso à Série A de 2020. Para triunfar, a equipe regatiana contou com o brilho da estrela do artilheiro Léo Ceará, que marcou os gols que deram os três pontos, enquanto Mike descontou para o Dragão.

Com a vitória desta 34ª rodada, o Galo saltou para a 7ª colocação e agora obtém 50 pontos, estando a quatro de ocupar vaga na zona de classificação. O 4º colocado da Série B é justamente o Atlético-GO, com 54 pontos. O Coritiba, na terceira posição, tem o mesmo número de pontos

Na 35º rodada, o compromisso do CRB volta a ser fora de casa, contra o desesperado Vitória, no Barradão, às 19h15 da terça-feira (12). No mesmo dia e horário, o Atlético-GO continuará longe de Goiânia e encara o Oeste, na Arena Barueri, no interior de São Paulo.

Gol chorado

A bola foi castigada desde os primeiros minutos de jogo no Trapichão. Nem CRB e tampouco o Atlético-GO conseguiam chegar ao gol adversário, abusando de faltas nas intermediárias ofensivas e defensivas. Sem o atacante Alisson Farias, suspenso, o baixinho Élton passou a ser acionado mais vezes. Desta maneira, obtinha a posse da bola, mas pouco fazia com ela dominada.

A primeira chegada, de fato, aconteceu apenas aos 31 minutos. Igor Cariús percebeu a infiltração do camisa 77 regatiano nas costas da defesa do Dragão pelo lado direito, mandou a bola nos pés do meia, que tentou chapar de primeira e furou na pequena área.

O outro lance ofensivo do jogo foi o gol do Galo, mais que chorado. O lateral goiano Jonathan matou o ataque do CRB puxado por Igor, e o árbitro Anderson Daronco assinalou falta. Willie cobrou venenosa, o goleiro Kozlinski espalmou para trás e, no bate-rebate dentro da pequena área, o artilheiro Léo Ceará escorou para o fundo do gol, decretando a vitória parcial regatiana aos 44′.

Pressão do Dragão

O puxão de orelha do técnico Marcelo Cabo foi grande e o CRB voltou bem melhor no segundo tempo. Logo aos 5′, Willie recebeu passe na direita, bateu cruzado, o arqueiro Kozlinski espalmou para o meio da área, onde o artilheiro Leó Ceará estava plantado. O camisa 9 chutou firme, no alto, fazendo 2×0 no placar e o seu 12º na competição.

Aos 7′, Moacir se atrapalhou com a redonda, Willians Santana roubou e chutou forte, mas o arqueiro do Atlético segurou. Com a desvantagem no placar, o Dragão passou a propor o jogo e cedeu espaços preciosos ao clube alagoano.

A partida estava morna e pegou fogo já no terço final da segunda etapa. Bastou o técnico Marcelo Cabo sacar Élton e colocar o volante Wesley Dias, aos 31′, para o jogo mudar de patamar.

Três minutos depois, gol atleticano. Daniel Borges tentou cortar, a bola bateu em Claudinei e voltou nos pés de Pedro Raul, que tocou rapidamente para Mike finalizar na saída de Edson Mardden: 2×1.

Daí em diante foi ataque contra defesa. O Galo segurando como dava e o Dragão cuspindo fogo para todos os lados. Aos 38′, Wesley Dias tocou a mão na bola no bico da grande  área e Daronco assinalou falta. Sorte que Gilsinho cobrou mal e deixou na barreira alagoana a última oportunidade real de igualar o marcador.

CRB: Edson Mardden; Daniel Borges, Wellington Carvalho, Victor Ramos e Igor; Lucas Siqueira, Claudinei e Élton (Wesley Dias); Willians Santana (William Barbio), Willie (Bryan) e Léo Ceará. Técnico: Marcelo Cabo.

Atlético-GO: Maurício Kozlinski; Jonathan (Reginaldo), Oliveira, Gilvan e Nicolas; Moacir (Gilsinho), Nathan e Jorginho; Aylon (Vitor Paraíba), Mike e Pedro Raul. Técnico: Eduardo Barroca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *