Áudio:Delegado da Delegacia de Homicídios de Arapiraca fala ao Canal 96 e diz que já pediu a prisão de acusado de assassinar mototaxista nas Cacimbas,em Arapiraca.Ouça

A Delegacia de Homicídios de Arapiraca, que tem como titular o delegado Felipe Caldas, confirmou ao portal detalhedanoticia.com.br e ao programa Canal 96, apresentado pelo radialista Mitchel Torquato, que concluiu o inquérito que investigou o homicídio que foi registrado na manhã de quarta-feira (13/05/2020) no bairro Cacimbas, em Arapiraca.

A vítima foi executada nas proximidades da igreja Nossa Senhora de Guadalupe. Motivação do crime seria pela vaga no ponto de mototaxi. De acordo com as primeiras informações, o mototaxista identificado como , Joarez Francico dos Santos, 53 anos, mais conhecido como “Irei” ,foi a vítima do crime. Ele estava em um ponto de moto improvisado com lonas pretas, que fica na Rua Manoel Leal, quando foi atingido pelos disparos de arma de fogo.

Segundo familiares da vítima, o suspeito de ter efetuado os disparos de arma de fogo foi um colega de trabalho identificado  como Ilton José da Silva, vulgo  “Espigão”. Os dois colegas teriam tido uma discussão sobre a vaga no ponto de mototaxi. Espigão trabalhava neste ponto, mas recentemente havia se deslocado para outro local. E Joarez assumiu a vaga deixada por ele.

Ainda segundo informações de populares, Ilton José da Silva, vulgo Espigão, teria retornado para o ponto antigo e Joarez Francisco teria afirmado que não sairia do ponto. Eles teriam iniciado uma discussão, e Joarez Francisco, teria ido em casa pegar uma arma de fogo. Mas ao retornar ao ponto de ônibus, Joarez Francisco foi dominado e acabou sendo morto por “Espigão.

A vítima morreu no local do crime antes de receber atendimento médico.

A Delegacia de Homicídios de Arapiraca foi acionada para o local, e confirmou que as buscas foram iniciadas, logo após o crime. Também informou que o suspeito no crime já foi identificado, e que os agentes chegaram inclusive  a fazer buscas, mas o mesmo já havia foragido.

Outra informação que também foi confirmada, é que Joarez Francisco , já havia sido indiciado em 2014, suspeito de crime de homicídio contra um palhaço de circo,e uma tentativa contra o jovem, que seria o filho do palhaço, fato ocorrido também em Arapiraca.

Independente do histórico , a Delegacia de Homicídios deixou claro que todo crime de homicídio ocorrido em Arapiraca, terá a sua devida investigação realizada com o mesmo empenho. E assim sendo, a equipe então elucidou o caso do assassinato de Joarez Francisco, onde o homem identificado como Ilton José da Silva, vulgo Espigão.

Ouça abaixo a entrevista exclusiva concedida pelo delegado Felipe Caldas, que enalteceu o trabalho de investigação, e confirmou que o pedido de prisão contra Ilton José da Silva, vulgo Espigão, estaria sendo feito,sendo que o acusado no crime, foragiu e não foi encontrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *