Suspeito de estuprar menina de 6 anos vai ser autuado estupro de vulnerável, cárcere privado, sequestro e homicídio

O suspeito de estuprar a menina Ana Beatriz Rodrigues, na cidade de Maravilha, foi autuado por estupro de vulnerável, cárcere privado, sequestro e homicídio. A informação foi dada pelo delegado, Hugo Leonardo, da Delegacia Regional de Santana do Ipanema, nesta quinta-feira (6)..

O acusado, já está preso. Porém, a Polícia Civil não informou o local onde ele se encontra detido, por medida de segurança.

Em depoimento à polícia, o acusado disse não se lembrar do ocorrido e que estuprou e matou a menina porque estava drogado e embriagado.

Testemunhas relataram que o suspeito era amigo da família da menina  e chegou a ajudar nas buscas por ela. Ana Beatriz desapareceu durante a madrugada, enquanto acontecia uma confraternização familiar. O suspeito teria pego a menina na esquina da Rua Ernesto Soares Agra, onde Beatriz morava com os pais e a levado para sua casa. A menina tinha outros seis irmãos.

O casou 

O delegado da Delegacia Regional de Santana do Ipanema,  Hugo Leonardo, informou, nas redes sociais da Polícia Civil, detalhes sobre o crime e a prisão do suspeito.

Moura contou que a polícia recebeu, durante a manhã, a informação de que a criança, de 6 anos, estava desaparecida, desde a noite desta quarta-feira (5). Familiares da menina informaram onde ela poderia estar e indicaram a casa do suspeito.

Ainda segundo o delegado, a família relatou que o suspeito costumava “fornecer” dinheiro para a menor para comprar doces e balas. “Provavelmente já com o fim de praticar com ela abusos sexuais” completou o delegado.

A partir das informações, os policiais pediram reforços, foram até a residência do suspeito, que estava em casa. Ele autorizou a entrada dos militares, e uma busca foi feita no local. Nada foi encontrado no interior da residência. No entanto, os policiais perceberam um saco no telhado, em cima da casa, e ao abrirem encontraram o corpo da menina, com marcas de violência sexuais e físicas.

O suspeito recebeu voz de prisão, mas negou a autoria do crime.

“A partir daí a população, revoltada, indignada com a situação, tentou invadir a residência para matar o acusado, atiraram pedra, na casa, na viatura, na polícia. Foi preciso policiais do 7º Batalhão e da Delegacia Regional de Santana do Ipanema, irem para o local, várias viaturas, para conter a população”, explicou o delegado.

O suspeito, que não teve a identidade divulgada, foi levado para a delegacia, onde foi feito o auto da prisão em flagrante pelos crimes de sequestro e cárcere privado, homicídio, estupro de vulnerável.

O delegado esclareceu que o inquérito está em andamento. Os laudos do Instituto de Criminalística (IC) e do Instituto Médico Legal (IML) serão anexados e, após a conclusão do inquérito, o caso será encaminhado para a Justiça, para que o homem responda criminalmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *