Suspeitos de latrocínio contra PM alagoano são presos em Porto de Galinhas

Foram presos em Porto de Galinhas (PE) os suspeitos de executar o soldado alagoano Johnson Bulhões da Rosa Silva, de 27 anos, lotado no Batalhão de Polícia Rodoviária de Alagoas (BPRv), durante uma tentativa de assalto no balneário, na noite de sexta-feira (20).

Segundo informações da assessoria de BPRv, a dupla foi identificada e levada à Delegacia de Porto de Galinhas neste sábado (21).

 

Ainda conforme o BPRv, as prisões ocorreram depois de um trabalho de inteligência envolvendo as polícias militares de Alagoas e de Pernambuco. Um dos envolvidos, conhecido como “Cabelão”, confessou que pilotava a motocicleta e apontou o carona, “Moreira”, como autor do disparo que matou o soldado.

De acordo com a Delegacia de Porto de Galinhas, outra testemunha também reconheceu Moreira o homem que atirou no PM. Ambos serão encaminhados à Delegacia de Homicídios de Recife, onde ficarão à disposição da justiça.

“Infelizmente a vida do nosso combatente não traremos de volta, mas pelo menos poderemos sepultá-lo com sensação de dever cumprido, aliviando um pouco o coração da família,  de seus colegas de farda e amigos”, destacou o comandante do BPRv, tenente-coronel Everaldo Liziário.

O CASO-

Um soldado do Batalhão de Polícia Rodoviária de Alagoas (BPRv) foi assassinado com tiros na cabeça em Porto de Galinhas (PE), nessa sexta-feira (20). Segundo informações do BPRv, a vítima estava passeando com a família, quando foi abordado.

Ainda de acordo com informações, o policial militar Johnson Bulhões da Rosa Silva, de 27 anos, estava passeando com a família no calçadão de Porto de Galinhas quando foi abordado por dois suspeitos armados em uma motocicleta.

O soldado tentou reagir, mas acabou sendo alvejado com um tiro na cabeça e teve sua arma levada pelos criminosos, que possivelmente já seguiam o PM.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *