Italiano acusado de matar bacharel em Direito tem prisão preventiva decretada

Menos de 24 horas após o crime, o juiz George Leão Omena, converteu, na tarde desta quarta-feira (10), em prisão preventiva o flagrante contra o italiano acusado de tentativa de homicídio contra a advogada Maricélia Schlemper e homicídio contra o bacharel em Direito José Benedito Alves de Carvalho, ocorrido nessa terça-feira (9), em frente ao Fórum do Barro Duro.

Segundo a assessoria de Comunicação da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB-AL), para o presidente da entidade, Nivaldo Barbosa Jr., que acompanhou os desdobramentos do caso, a conversão em prisão preventiva é uma vitória não somente da seccional alagoana, mas sim da advocacia brasileira.

“A advocacia brasileira sofreu um atentado nessa terça-feira. A democracia sofreu um atentado. A conversão em prisão preventiva não vai trazer a vida de Benedito de volta, mas traz a sensação de que este crime não ficará impune. Nossa solidariedade à Maricélia e aos seus familiares. A Ordem está e sempre estará vigilante na defesa dos direitos e na preservação da integridade da advocacia e da sociedade”, destacou.

O conselheiro seccional Thiago Mota foi designado pelo presidente da Ordem para acompanhar de perto as investigações e os desdobramentos do ocorrido. Para ele, o trabalho ainda não acabou, mas que é uma grande vitória para a advocacia.

“Recebi a missão do presidente Nivaldo e estou acompanhando o caso desde os primeiros momentos. Um fato como esse não pode ficar impune e atuamos o mais rápido possível para garantia da ordem pública e para assegurar a aplicação de lei penal. Vamos seguir acompanhando até o fim. Esta é uma vitória da advocacia brasileira”, concluiu.

A seccional alagoana salienta que o acusado tem todos os seus direitos de defesa e ao contraditório preservados.

Desde as primeiras horas após o ocorrido, a OAB Alagoas está acompanhando as investigações, prestando apoio à advogada neste momento difícil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *