Família realizará momento de oração em Penedo antes de sepultar ossada de Roberta Dias em Piaçabuçu

O mistério acabou. A peça que faltava para fechar esse quebra-cabeça macabro foi encontrada e agora reforça ainda mais o pedido de Justiça. Exames realizados na ossada que estava enterrada no Pontal do Peba, em Piaçabuçu, pertence mesmo a Roberta Dias, jovem que foi raptada e assassinada covardemente em abril de 2012.

De acordo com as informações colhidas por nossa redação, primeiro foi divulgado o resultado feito pelo Laboratório de Genética Forense do Instituto de Criminalística no crânio, que teve o DNA comparado com o da genitora de Roberta Dias, a senhora Mônica Reis.

“Primeiro eles divulgaram o resultado do exame feito no crânio e depois das outras partes da ossada, isso porque os ossos foram encontrados em dias diferentes. Assim como eu já sentia, o resultado foi positivo. Os ossos são mesmo da minha filha Roberta que foi tirada de nós de forma tão cruel”, declarou Mônica.

Apesar da dor de ter perdido um ente querido, ainda mais uma jovem de apenas 18 de anos e que estava grávida, o sentimento dos familiares de Roberta nesse momento é de alívio, pois agora, depois de 09 anos de angústia, poderão ao menos dar um sepultamento digno aos ossos da jovem

Com a confirmação de que a ossada encontrada no Pontal do Peba, em Piaçabuçu, é mesmo de Roberta Costa Dias, familiares da jovem da grávida que foi raptada e assassinada em abril de 2012 agora correm atrás dos tramites burocráticos para conseguir realizar o sepultamento dos ossos com mais dignidade.

Na tarde desta quarta-feira, 14, nossa redação conversou novamente com Mônica Reis, mãe de Roberta. Ainda muito emocionada, ela explicou que deve voltar ao Instituto Médico Legal na próxima terça-feira, 20 de julho, para receber em mãos os documentos necessários para dar entrada no atestado de óbito.

“Terça-feira, 20, estarei indo novamente ao IML para pegar os papeis necessários para dar entrada no atestado de óbito aqui em Penedo. Com esse documento em mãos terei que retornar para Arapiraca e então receber os ossos da minha filha para poder sepultar no jazigo de nossa família”, explicou.

Mônica Reis declarou ainda que o sepultamento será realizado no cemitério de Piaçabuçu, mas que antes de seguir para a cidade vizinha, a família decidiu deixar por alguns minutos a urna funerária com os ossos de Roberta Dias na Funerária Santa Luzia, onde deve acontecer um momento de oração para que a jovem possa descansar em paz.

Todo esse procedimento deve ser realizado entre os dias 20 e 21 de julho, caso não ocorra nenhum imprevisto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *