Casal é preso por explorar sexualmente das duas filhas, de 9 e 15 anos, no Sertão de Alagoas

Um casal foi preso, nesta quinta-feira (29), suspeito por ofertar as duas filhas, de 9 e 15 anos, para serem abusadas sexualmente por homens dentro de uma casa, na cidade de Olho D’Água do Casado, no Sertão alagoano. Dois homens também foram presos.

De acordo com informações policiais, as meninas eram abusadas sexualmente por homens que pagavam aos pais delas. Os abusos aconteciam na residência da família, na qual residiam as meninas, os pais e mais cinco irmãos.

Ainda segundo a Polícia Civil, as investigações começaram há pouco mais de um mês, após denúncias anônimas chegarem à polícia.

A polícia chegou a ir ao local por três vezes, mas a mãe das meninas sempre negava o crime. No momento da prisão, a mulher, que não teve o nome divulgado, afirmou que sofre de problemas psiquiátricos e tentou agredir os agentes.

Em depoimento, um dos filhos do casal, de 13 anos, relatou que, certa vez, precisou ‘tirar um homem de cima da irmã de 9 anos’. A polícia também apurou que a menina de 15 anos sofria abusos desde os 11 anos.

Conforme testemunhas, os homens frequentavam a casa das vítimas no horário noturno. Lá, eles consumiam bebidas alcoólicas e os abusos contra as meninas aconteciam.

O casal e dois homens que abusavam das meninas foram presos e levados para a delegacia. As crianças foram levadas para a casa de parentes.

Outros casos

Mais dois casos de abuso contra criança também foram descobertos pela Polícia Civil, no Sertão de Alagoas. Desta vez, no município de Piranhas, dois homens foram presos.

Um agricultor foi preso por suspeita de estuprar duas filhas de 11 e 6 anos. Conforme as investigações, os abusos aconteciam desde que as meninas eram mais novas. Segundo a polícia, o homem mudava sempre que os vizinhos começavam a desconfiar da situação.

Outro homem foi preso, também em Piranhas, suspeito de estuprar uma vizinha. O fato foi descoberto quando uma amiga da menina filmou o abuso e mostrou à família.

Em vídeo divulgado nesta quinta-feira, o delegado Daniel Mayer falou sobre os casos e as prisões, que são resultados de uma operação que tem o intuito de erradicar a exploração sexual infantil, no Sertão alagoano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *