Áudio: delegado fala ao detalhedanoticia que exame de comparação genética pode confirmar quem foi o autor do assassinato de um casal de idosos e sua neta de 2 anos

Um exame de comparação genética pode confirmar quem foi o autor do assassinato de um casal de idosos e sua neta de 3 anos em São Sebastião, no interior de Alagoas. O delegado Fernando Lustosa, que investiga o caso, informou nesta sexta-feira (1) que um suspeito foi ouvido e liberado, mas que foi recolhido dele material genético para esse procedimento.

 

“Após chegarmos a um suspeito, o mesmo fora encaminhado até a CISP de São Sebatião onde fora ouvido e nessa mesma oportunidade solicitei ao Instituto de Criminalística que fizesse recolhimento de material genético desse suspeito, como também entrei em contato com o IML de Arapiraca para que o material genético das unhas das vítimas fosse colhido para futura comparação”, informou o delegado.

A identidade do suspeito ouvido pelo delegado não foi informada.

 

“Por enquanto é apenas suspeito. Ele foi ouvido e liberado. Estamos aguardando o resultado dos exames periciais”, esclareceu.

 

Ele é companheiro de uma filha adotiva dos idosos e sabia que o casal iria sacar uma quantia em dinheiro, proveniente de um empréstimo consignado.

 

A principal linha de investigação da polícia é o latrocínio. Outras pessoas podem ter participado do crime, mas o delegado Lustosa prefere não informar a identidade de nenhum suspeito. “Não é possível informar nesse momento nomes de suspeitos, até para não atrapalhar o restante das investigações”.

As vítimas foram identificadas apenas como Maria e José Alfredo. O nome da criança não foi divulgado.

 

Também não foi informado se havia mesmo algum dinheiro na casa e se, de fato, o roubo chegou a ser consumado.

 

Outro fato que a polícia tenta esclarecer é se a filha adotiva das vítimas participou de alguma forma do planejamento do roubo.

 

Relembre o caso e ouça relato do delegado

Os corpos de dois idosos e uma criança de três anos foram encontrados por vizinhos em um cômodo de uma casa, localizada no Sítio Gulandim, na Zona Rural de São Sebastião. O fato ocorreu na manhã desta quinta-feira (30).

Segundo informações repassadas, o cômodo estava destelhado e os policiais viram os cadáveres, que estavam enrolados em lençóis, assim que chegaram ao local.

De acordo com relatos de populares, há quatro dias os familiares não conseguiam contato com as vítimas.

A criança era neta e era cuidada pelos avós, pois os pais moravam longe.

A polícia está investigando se o homicídio de um casal de idosos e de uma menina de 3 anos foi cometido por alguém próximo ou da mesma família.

Os corpos das vítimas estavam enrolados em lençóis e foram localizados quatro dias após o desaparecimento delas. No local, foi constatado que as vítimas foram mortas a golpes de arma branca, e que foram atingidas em várias partes do corpo, sendo que os  corpos dos idosos teria sido arrastados e colocados no banheiro, um pouco distante do corpo da menina, que também foi atingida por arma branca.

Segundo informação confirmada pela nossa reportagem, o pai da criança deverá estar sendo ouvido. Ele é companheiro de uma filha adotiva do casal de idosos.

Segundo informação também confirmada, o casal de idodos teria comentado que estaria sacando uma grande quantidade de dinheiro, de um empréstimo consignado.

A Polícia acredita que o roubo teria resultado na morte das vítimas. A assassinato das três pessoas ali, teria sido cometida por  alguém que tinha acesso á casa.

Ainda segundo as investigações da polícia, os idosos planejavam acionar a justiça para conseguir a guarda da menina oficialmente.

A Polícia Civil está coletando informações, e já fomos informados que a mãe da criança também deverá estar sendo ouvida, para um melhor esclarecimento sobre algumas denuncias que acabaram surgindo

Ouça abaixo a fala do delegado falando ao detalhedanoticia.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *