SUSPEITO DE MATAR JOVEM NO DIA DE SEU ANIVERSÁRIO MORRE EM TROCA DE TIROS COM A POLÍCIA, EM ALAGOAS

O principal suspeito de ter assassinado Bruno Henrique Lemos, 25 anos, no último domingo, 09 de janeiro, na quadra 1 da comunidade conhecida como Mutirão, no bairro Dom Constantino, em Penedo, foi alvo de uma operação do 11º Batalhão de Polícia Militar nesta quarta-feira, 12.

De acordo com as informações policiais, uma guarnição chegou até o suspeito, identificado apenas pelas iniciais João Vitor de Assis Bispo, depois de receber uma denúncia anônima dando conta de que o responsável pela execução de Bruno Henrique estava escondido em uma residência situada no povoado Carapina, na zona rural de Penedo.

Ainda segundo a polícia, ao chegar no local, os militares avistaram dois indivíduos que assim que notaram a presença da guarnição empreenderam fuga. Durante a perseguição, João Vitor  , efetuou disparos de arma de fogo contra os policiais, que revidaram a injusta agressão.

O suspeito foi baleado e ainda chegou a ser socorrido pela própria guarnição, mas não resistiu e entrou em óbito na Unidade de Pronto Atendimento de Penedo. Com ele os policiais encontraram um revólver calibre 38, com cinco munições do mesmo calibre, sendo duas intactas e três deflagradas.

Já o outro jovem que estava acompanhado do suspeito conseguiu escapar do cerco policial, sem ser identificado.

Relembre o assassinado cometido por João Vitor contra Bruno Henrique-

O dia que era para ser só de muita festa, terminou de forma inesperada para uma família de Penedo. Isso porque um jovem identificado como Bruno Henrique Lemos foi executado a tiros na noite deste domingo, 09 /01/2022, data em que completou seus 25 anos de vida, segundo o 11º Batalhão de Polícia Militar.

De acordo com as informações policiais, a vítima estava na quadra 1 da comunidade conhecida como Mutirão, no bairro Dom Constantino, parte alta da cidade de Penedo, quando por volta das 23 horas foi alvejado por diversos disparos de arma de fogo.

Ainda segundo a polícia, apesar do crime ter atraído a atenção de muita gente, ninguém no local soube fornecer detalhes de como o homicídio aconteceu e nem a respeito das características dos responsáveis pelo crime, que fugiram tomando destino ignorado. Buscas foram realizadas, mas nenhum suspeito foi encontrado.

Bruno Henrique morreu na hora, antes mesmo de receber socorro médico. A vítima tinha passagens pela polícia por envolvimento com o tráfico de entorpecentes. Veja mais em matérias relacionadas. 

Peritos do Instituto de Criminalística foram acionados e estiveram no local para realizar os primeiros levantamentos no corpo. Após ser periciado, o cadáver foi conduzido por uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) para a sede do órgão em Arapiraca, onde foi submetido à necropsia antes de ser liberado para sepultamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *